Type R, um Civic como você nunca viu. Rápido, ele custa R$ 430 mil

brasil
12.06.2023, 14:00:00
Oferecido pela primeira vez no Brasil, o Type R exibe o máximo da esportividade do Civic (Fotos: Caio Mattos/ Honda)

Type R, um Civic como você nunca viu. Rápido, ele custa R$ 430 mil

Esse Honda é considerado o carro com tração dianteira mais rápido do mundo. Confira avaliação em vídeo e veja fotos

É comum, no Brasil, associar o Civic ao sedã, que por décadas foi produzido no país, mas em outros países ele é famoso por suas carroceiras hatchback e coupé, com pegada esportiva. Por alguns meses, até uma versão esportiva foi produzida aqui, a Si. Depois, essa configuração passou a ser importada do Canadá, sempre no estilo coupé. Só agora o máximo em esportividade para esse modelo chegou ao Brasil.

Nesta semana, a Honda começou a comercializar o Civic Type R, que se consagrou como o carro de tração dianteira mais rápido do mundo. Isso aconteceu depois do automóvel conquistar o recorde de tempo de volta em Nürburgring: 7 minutos e 44,881 segundos. No entanto, diferentemente do que ocorreu com o sedã, esse não será um automóvel comum nas ruas brasileiras.

Seu sobrenome, Type R, surgiu no NSX, em 1992. Esse modelo ficou famoso depois que Ayrton Senna deu pitacos no seu desenvolvimento e colocou dois em sua garagem, um no Brasil e outro na Europa. No Civic, a insígnia surgiu pela primeira vez cinco anos depois.

Confira em vídeo as primeiras impressões sobre o Civic Type R

A filial brasileira tem planos de importar do Japão, único local que produz essa versão, apenas 100 unidades por ano. É um carro exclusivo, disputado em todo o mundo e os R$ 429.900 cobrados por ele diz muito sobre isso. São quase R$ 200 mil a mais que a versão híbrida do sedã, que chega ao mercado nacional importado da Tailândia.

Globalmente o Type R concorre com o Hyundai i30 N, Volkswagen Golf R e Toyota Corolla GR, que fará sua estreia no mercado nacional em mais algumas semanas, e modelos premium como BMW M2, programado para o segundo semestre, e o Mercedes-AMG A 35, oferecido por R$ 439.900.

Com carroceria hatchback e quatro lugares, o Type R impressiona pela estética e desempenho. Muitos componentes foram substituídos com foco na aerodinâmica e redução de peso. Para o carro ficar mais leve a tampa do porta-malas é feita em resina, 20% mais leve que o metal, e o capô é de alumínio.

Embaixo do capô, que ostenta o símbolo da Honda com fundo vermelho, está o resultado de muito trabalho da engenharia japonesa: um motor 2 litros turbo que entrega 297 cv de potência aos 6.500 rpm. Associado a uma transmissão manual de seis velocidades, o propulsor entrega 42,8 kgfm de torque entre 2.600 e 3.500 giros.

O interior é caprichado e exclusivo. Numerada, essa configuração tem 10 airbags
O interior é caprichado e exclusivo. Numerada, essa configuração tem 10 airbags
O quadro de instrumentos pode ser personalizado
O quadro de instrumentos pode ser personalizado
A central exibe diversas informações do veículo
A central exibe diversas informações do veículo
Inspirados em competição, os bancos são vermelhos
Inspirados em competição, os bancos são vermelhos
O banco traseiro é forrado em tecido preto com costuras em vermelho
O banco traseiro é forrado em tecido preto com costuras em vermelho
O sistema de freios é fornecido pela Brembo e os pneus são da Michelin
O sistema de freios é fornecido pela Brembo e os pneus são da Michelin
O grande aerofólio traseiro é funcional e a tampa do bagageiro é feita em resina para aliviar o peso
O grande aerofólio traseiro é funcional e a tampa do bagageiro é feita em resina para aliviar o peso

A bordo do Type R
Se por fora esse Civic desperta a atenção de quem curte esportivos, basta abrir a porta para notar que o interior é instigante. Os bancos dianteiros são inspirados nos carros de competição, com acabamento em suede vermelho. Atrás, apenas dois lugares. A forração é preta, com costuras contrastantes em vermelho. Cor que dá o tom do carpete do assoalho.

E se foi um autódromo que deu ao Civic Type R o título de carro de tração dianteira mais rápido do mundo, nada melhor que aferir isso na pista. A Honda escolheu o Vellocita, um circuito moderno no interior de São Paulo - apenas ele e Interlagos são homologados pela Federação Internacional de Automobilismo no Brasil.

A pista estava molhada, o que agrega mais emoção ao rodar forte com um esportivo de tração em apenas um eixo. Eu tinha muita expectativa com esse carro, cultuado mundo afora, e ele não decepcionou. Tudo funciona de forma exemplar: direção, propulsão e suspensão. Ele fica não mão.

Apenas manual, a transmissão desse Civic tem seis velocidades

Para completar, a transmissão conta com um artifício que realiza o punta-taco automaticamente. Isso impressiona. Entra em ação sempre que é detectada a iminência de uma redução de marcha, elevando a rotação do motor no momento de transição do câmbio, tornando a condução esportiva mais refinada.

O motorista tem à disposição quatro modos de condução que permitem selecionar e/ou personalizar parâmetros como resposta do acelerador, rigidez da suspensão e da assistência de direção.

Por fim, o Civic Type R conta com um aplicativo que fornece feedbacks sobre a condução, visando o melhor desempenho para os motoristas que buscam superar os seus limites, reforçando o Racing Spirit do modelo.

*O JORNALISTA VIAJOU A CONVITE DA HONDA

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas